Tudo sobre Whey Protein

O whey protein é o tipo de suplemento mais vendido no mundo, especialmente no tocante à proteína do leite. Por quê? Vale a pena?

A proteína de soro de leite é um alimento básico na maioria das dietas de atletas por uma boa razão: é digerido rapidamente, absorvido de forma eficiente e fácil para o paladar.

Os preços do whey protein podem variar bastante. Mas por que a grande maioria dos atletas toma whey protein? Vamos levantar o véu do mistério para que você possa fazer uma escolha informada e obter o produto certo pelo preço certo.

O que é Whey Protein?

O Whey Protein é um subproduto do processamento do queijo. Trata-se de um soro de leite, que “sobra” depois que o leite é coalhado. Antes, o whey protein era jogado fora.

Um dia, cientistas descobriram que o whey tem grandes quantidades de proteínas completas e que são exigíveis para que haja a síntese de proteínas no organismo. Isso leva a uma hipertrofia do organismo. Aí o suplemento de proteína de soro de leite “nasceu”.

Por que o whey protein é tão importante no universo fitness?

O soro de leite é especialmente popular entre atletas e bodybuilders devido ao seu perfil de aminoácidos, que é rico em leucina.

A leucina é um aminoácido essencial que desempenha um papel fundamental no início da síntese proteica.

O soro de leite é particularmente eficaz quando ingerido após o treinamento, devido à sua rápida digestão e abundância de leucina.

Em suma, a proteína mais rápida é digerida. Logo, quanto mais leucina tem o whey, mais crescimento muscular ele estimula. É por isso que pesquisas provaram que o soro de leite é uma forma altamente eficaz de proteína pós-treino.

Então, sim, há uma boa razão pela qual a maioria dos suplementos de proteína vendidos sejam whey protein. Acontece que nem todos os whey protein são similares!

Tipos de whey protein

Há 3 tipos de whey protein vendidos comercialmente, como: concentrado, isolado e hidrolisado.

  • Whey concentrado: é a forma menos processada e mais barata. Contém gorduras e lactose. O whey concentrado pode ter de 35 a 80% de proteína, a variar de sua qualidade.
  • Whey isolado: aqui, há processamento do soro de leite para retirada de toda gordura e lactose. Esse whey tem 90% de proteína por quilo. É mais caro.
  • Whey hidrolisado: é mais fácil de absorver pelo organismo. Alérgicos podem toma-lo, como intolerantes à lactose. É o mais caro entre todos.

Qual whey protein comprar?

Primeiro, você deve se atentar de que embora o whey isolado e o hidrolisado aparentemente sejam melhores, não há comprovação 100% de que eles são mesmo melhores, considerando que o atleta vai ingerir outros alimentos.

Os mais baratos podem conter maltodextrina e farinha, compostos que acabam deixando o alimento mais impuro. Outros benefícios de comprar um whey mais caro é a retirada de lactose, por exemplo, o que permite que intolerantes o consumam.

Aqui vale a velha premissa: “você tem o que pode pagar”. Um whey mais caro poderá trazer m ais benefícios, mas tudo vai depender das suas intenções, dieta, treino etc.

Mas, de outro lado, altos preços não querem dizer, por si só, que o whey é bom. Algumas empresas acabam misturando outros tipos de proteína.

Assim, o melhor é ler os rótulos. Sempre veja a quantidade de proteína e outras substâncias, como aminoácidos, existentes por porção. Exemplo:

  • Evite whey que tenha mistura com maltodextrina em maior quantidade do que proteína.

Em uma embalagem de bom whey, você verá que a proteína estará nos primeiros lugares tanto em quantidade como em prioridade.

Como usar Whey Protein?

Ainda não se sabe com exatidão o quanto e o que se deve comer junto com o whey protein. No entanto, cientistas dizem que ao menos 50% da quantidade de proteínas da dieta de um atleta deve vir de alimentos comuns.

E quanto usar de whey por treino?

Estudos afirmam que até 20g de whey devem ser usados no pós-treino. Se passar disso, não há efeito, ou até pode acontecer da proteína ser sintetizada na forma de gordura.

E tudo vai depender de cada atleta, peso, tipo corporal, necessidades calóricas, objetivos, saúde etc. Dentro disso, uma coisa é certa: quanto mais musculoso você for, mais proteína precisa ingerir.

Questões hormonais, idade, quantidade e duração do treino também são essenciais para definir quanto whey protein tomar.

Afinal, qual é o melhor whey protein?

Muitas pessoas preferem o whey isolado, já que concentrados muitas vezes podem causar desconfortos estomacais. Se você tiver problemas com lactose ou de estômago, opte pelo whey isolado.

Outro ponto a considerar é que quanto mais puro e menos corantes, adoçantes e outras substâncias houver, melhor.

Preço whey protein

Uma boa dica para você é pedir ajuda a um nutricionista esportivo. Ele saberá lhe informar qual é o whey mais indicado no seu caso.

Sobre o preço do whey, pesquise bastante antes de comprar. A diferença do valor do mesmo produto e marca em variadas lojas e na internet pode ser enorme.

Muitas pessoas também optam por importar whey protein de lugares como Estados Unidos. Em regra, os suplementos alimentares são mais fartos em opções e qualidade nesses países. Assim, a depender do valor do frete, do parcelamento, e da marca e qualidade do produto, pode compensar.

Acessar fóruns de atletas também pode te fazer passar longe de produtos caros e muitas vezes não efetivos para a maioria das pessoas. Mas, fique atento. O que funciona para um atleta pode não ter o mesmo sucesso para outro.

Como já mencionamos, quando se trata de hipertrofia, cada organismo é único, funciona de forma particular e há outros vários fatores envolvidos.

Se você está começando a treinar agora, talvez seja ideal aguardar até estar “afiado” para realizar suplementações mais intensas. Isso porque os movimentos dos exercícios, a frequência e a intensidade podem ser essenciais no seu caso. Se você tomar whey de modo esporádico ou não convicto, poderá apenas gastar dinheiro sem ter os efeitos esperados.